Estância de Socorro - O site mais completo de Socorro                   Casa das Antenas


     HOME

Fale Conosco
Anuncie

• SERVIÇOS
   - Lista Telefônica
   - Hospedagem
   - Chácaras
   - Aventura
   - Imobiliarias
   - Gastronomia
   - Malharias
   - Cinema
   - Cine Psicologia
   - Telefones Úteis

• A CIDADE
   - História
   - Prefeitos
   - Ficha técnica
   - Aspectos culturais
   - Dados do IBGE
   - Quadro sócio-econômico
   - Hino
   - Fotos
   - Galeria de Vídeos
   - Praças e Bairros
   - Cidades vizinhas
   - Mapa de ruas
   - Curiosidades
   - Calendário de Eventos
   - Socorro na Mídia
   - Localização
   - Traçar rota

• TURISMO
   - Pontos Turísticos
   - Mapa Turístico
   - Turismo de Compras
   - Turismo Histórico
   - Turismo de Aventura
   - Turismo Ecológico
   - Turismo de águas Minerais
   - Turismo Rural
   - Socorro acessível

+ SERVIÇOS
   - Bancos
   - Sorveterias
   - Farmácias
   - Mecânicos
   - Pesqueiros
   - Alambiques
   - Orelhões Comunitários
   - Ônibus Intermunicipais
   - Ônibus Circulares
   - Pontos de Táxi
   - Previsão do Tempo

Downloads
Galeria de Fotos
Localização
Links
Parceiros
Fale Conosco
Galeria de Vídeos

Acesse o site Oficial do Circuito das Aguas Paulista

HISTÓRIA DA CIDADE

 

Data de Fundação: 09 de agosto de 1829
Data da Emancipação: 17 de março de 1883
Condição de Estância Turística: 1978
Personagem Central: Simão de Toledo Pizza
Slogan: Caminhos da Natureza
Origem do nome do Município: Devido à Padroeira da Cidade: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
  Para saber mais sobre a Padroeira visite: www.catolicasocorro.com.br


Tudo começa entre o início do séc. XVI até 1738 quando os Índios carajás, que habitavam as bacias do Rio do Peixe foram expulsos pelos bandeirantes, afastando-se para regiões mais distantes. Naquela época teve início a colonização por Simão de Toledo Pizza, que recebeu uma sesmaria (lote de terra abandonado que os Reis de Portugal concediam a quem dispusesse a cultivá-lo), dando origem à Campanha de Toledo.

Em meados do ano de 1738 esta passou a fazer parte do chamado sertão de Bragança, cercado pelas matas virgens surge um bairro pertencente aquela Comarca cuja denominação seria Bairro do Rio do Peixe. No começo do séc. XVIII a população deste bairro era de 922 pessoas.
Este bairro distava da sede da Comarca mais de Sete léguas, seus habitantes, religiosos como eram, resolveram edificar uma Capelinha a qual foi colocada sob a proteção de Nossa Senhora do Socorro. Esta igreja foi edificada em terras do lavrador Pedro da Silva, que fez a doação da mesma, e que ainda hoje se acha ocupada pela parte central da cidade.Os lavradores das partes mais distantes, como era natural, começaram a edificar algumas modestas casinhas ao redor da Capela.

Foi então que o Capitão Roque de Oliveira Dorta, doador da imagem da Padroeira e idealizador da construção da mesma, em um momento de clarividência, viu os benefícios que iria trazer ao bairro aquela Capelinha. E depois se entender com os demais moradores influentes do Bairro, dirigiu ao Bispo da Imperial Cidade de São Paulo, uma petição na qual fazia ver ao digno prelado a situação crítica em que se achava a população do Bairro, distante da sede da Paróquia, longe da religião, com muitas dificuldades nas realizações de Batizados, Casamentos e Sepultamentos, pelo que suplicavam que se providenciasse a dita Capela em Capela Curada, nomeando um sacerdote para dirigir os destinos espirituais do novo núcleo de população.
Outra petição, que seguira juntamente com a primeira suplicava a colocação da pia batismal na mesma Capela. O bispo de São Paulo Dom Manoel Gonçalves de Mello, condoeu-se da sorte daquele punhado de seus diocesanos, e despachou favoravelmente as mesmas.

Estava fundada a Capela Curada de Nossa Senhora do Socorro do Rio do Peixe, da Vila Nova de Bragança. Em 22 de Julho de 1829 o Bairro foi elevado a Curato e a 09 de Agosto do mesmo ano foram celebrados os ofícios divinos em terras do Rio do Peixe pelo Padre José Jacinto Pereira, em meio ao júbilo geral, erigia a Pia Batismal na nova Igreja, celebrando dez batizados.
Entre as primeiras pessoas que edificaram o patrimônio da Capela de Nossa Senhora do Socorro do Rio do Peixe, achavam-se: o Capitão Roque de Oliveira Dorta, Pedro da Silva, Francisco de Oliveira Preto, Floriano Gomes de Azevedo, Alferes José Pires de Oliveira, Francisco Vaz de Lima, Antonio José do Espírito Santo, João Xavier Ferreira. Porém a 21 de Maio de 1835, seis anos apenas decorridos depois da fundação de Socorro, falece o grande líder de então, o Capitão Roque de Oliveira Dorta, homem este muito religioso e temente a Deus que com certeza deve ter levado em conta tudo quanto fizera para o bem da religião e para o bem estar de seus conterrâneos. Com o falecimento do Capitão, assumiu a direção e os destinos da nascente povoação, o cidadão Floriano Gomes de Azevedo, que empregou todos os seus esforços em prol do progresso desta terra. Foi ele também o primeiro comerciante do povoado, abrindo ali uma loja de fazendas e armarinho.

Empregando uma atividade de verdadeiro apóstolo do progresso, da pequena povoação, Floriano Gomes de Azevedo não se descuidava um momento de procurar, por todos os meios se insinuar na estima das pessoas influentes na Vila de Bragança por meio das quais conseguiu que pela lei provincial nº 17 de 28 de Fevereiro de 1838, que o Bairro fosse elevado a categoria de Freguesia, sendo então Floriano Gomes de Azevedo nomeado para o cargo de sub-delegado de polícia. Pela Lei Providencial nº 2 de 24 de Fevereiro de 1843 foi criado uma escola para o sexo masculino, na Freguesia de Nossa Senhora do Socorro do Rio do Peixe, sendo nomeado para rege-la Rufino Gonçalves de Andrade.
Aumentavam cada vez mais as casas, abriam-se novas casas de comércio e começavam a aparecer os primeiros estrangeiros, como o italiano José Giudice, que viveu muito anos nesta Freguesia onde estabeleceu-se como funileiro.




www.estanciadesocorro.com.br - O site mais completo de Socorro
e-mail: contato@estanciadesocorro.com.br

Itamar Mariano - Consultoria Web e Marketing Digital
www.itamarmariano.com.br - (19) 9131-1969